“Está tudo à vista para que todos possam usufruir”

Iniciou funções a 25 de Maio e em três meses é já visível o trabalho desenvolvido por Carlos Valente e respectiva direção do Palmelense Futebol Clube. Trabalhos de...

343
343

Iniciou funções a 25 de Maio e em três meses é já visível o trabalho desenvolvido por Carlos Valente e respectiva direção do Palmelense Futebol Clube.

Trabalhos de limpeza, reabilitação de instalações e a criação de uma pista de velocidade para a prática do Atletismo, são algumas das acções realizadas pela atual direcção do clube de Palmela, que recentemente, encheu o Largo de S. João para uma noite de glamour, onde apresentou a sua equipa sénior masculina, numa parceria com a Associação de Festas de Palmela – Festa das Vindimas.

– Qual é o balanço que faz dos primeiros meses de mandato?

Nestes primeiros três meses de mandato fizemos um trabalho que era fundamental para preparar o caminho do Palmelense Futebol Clube e garantir um futuro sustentável para o clube.

Começámos por fazer um ponto de situação em termos financeiros e como é do conhecimento público encontrámos uma situação financeira muito difícil, essencialmente criada no último ano. Mas, temos vindo a assistir a um movimento de solidariedade e ajuda de várias empresas e pessoas em nome individual, o que nos tem permitido dar a volta à situação.

Depois, tivemos que meter mãos à obra, pois o nosso clube encontrava-se numa situação muito degradada com muita sujidade, desarrumação e mau trato da infraestrutura, nomeadamente entulho acumulado de muitos anos que estava escondido tanto na atual garagem à entrada do clube, como atrás do campo de futebol de 7. Limpámos, arrumámos e organizámos de forma a podermos dar início a este ciclo de outra forma. Em termos gerais, nestes primeiros meses, temos concentrado a nossa atuação na limpeza, arrumação e organização do clube.

Se compararmos, neste momento o clube tem outro aspeto e está tudo à vista para que todos possam usufruir.

Outra ação urgente foi dar dignidade à prática do Atletismo. Neste momento já dispomos de um Centro de Treinos que conta com pistas de velocidade, caixa de saltos entre outras infraestruturas que permitirá promover e fazer crescer a prática da modalidade. Estamos também em negociações para iniciar a prática do Triatlo no clube muito em breve.

Outra aposta desta direção passa por virar o Palmelense para a sociedade, tal como tínhamos prometido antes das eleições. Iniciámos uma quantidade de ações que visam a participação do Palmelense na sociedade local, chamando a atenção da população para o papel fundamental que o clube tem na nossa terra e chamar as pessoas ao nosso campo para que possam usufruir deste espaço também. Em complemento organizámos a 1ª Gala de Apresentação da Equipa Sénior masculina no centro da Vila de Palmela, evento este que teve uma participação massiva da população e que na nossa perspetiva foi um sucesso.

Estamos neste momento a desenvolver um programa de Ética e Fair-play no desporto e com diversas acções, queremos que os nossos adversários sejam bem-vindos a Palmela e ao Palmelense, obviamente mantendo a competitividade natural dentro de campo. Queremos com este programa sensibilizar os atletas, encarregados de educação e os adeptos de que não é preciso tratar mal ou ter comportamentos pouco educados e civilizados para demonstrar o quanto gostamos do desporto e do nosso clube. É muito importante promovermos a participação de toda a família pois o Palmelense é de todos e é com todos que contamos.

–    Quais são as expectativas para a próxima época, relativamente à equipa sénior e à Escola de Formação?

Começo por fazer um balanco em relação à Escola de Formação. Conseguimos fechar todas as equipas técnicas de todos os escalões muito antes do início da época e temos vindo a assistir a um crescente interesse de diversas pessoas e atletas em voltar para o Palmelense. Não sei porque saíram, nem me interessa, o que temos assistido é que a nossa ação tem sido vista como promissora para o futuro e isso tem contribuído para um crescimento em termos de pessoas que querem estar no Palmelense. Inclusive, a até com alguma pena nossa temos dispensado alguns jogadores de vários escalões porque já não podemos aceitar mais jogadores de forma a garantirmos treinos de qualidade para os treinadores, atletas e encarregados de educação.

Estamos muito otimistas e pensamos que já em Setembro teremos todos os escalões completos e equilibrados o que permitirá formar com qualidade todos os nosso jogadores.

Derivado também à obra de construção do Centro de Treinos de Atletismo, temos muita esperança que apareçam muitos praticantes dos vários escalões etários, mas neste momento ainda é prematuro fazer um ponto de situação pois a época de treinos do Atletismo só se iniciará na segunda metade de Setembro.

Queremos, também, adicionar ações de sensibilização para todos que permita dar a conhecer o verdadeiro objetivo de uma escola de formação, que não é apenas ganhar jogos. Nas idades mais tenras o mais importante é formar bons cidadãos e desportistas, e é isso que queremos fazer com a participação das equipas técnicas, dos atletas e dos pais.

 “70.000 € foi o valor apurado no final de Maio 2019, mas entretanto têm aparecido mais dívidas”

–    Relativamente à situação financeira do clube, quando assumiu a direcção esperava encontrar uma dívida de cerca de 70.000 euros?

Como já mencionei em ocasiões anteriores, a situação financeira do clube foi algo que encontrei e que não esperava, pois o ex-presidente dizia que estava tudo bem e controlado e depois foi esta surpresa. Quero mencionar que 70.000 € foi o valor apurado no final de Maio, mas entretanto têm aparecido mais dívidas das quais não tínhamos conhecimento. Enfim, infelizmente é esta a realidade de muitas instituições onde a ação dos dirigentes não é responsável nem a pensar no futuro.

Mas, tal como mencionei anteriormente temos como um dos objetivos deste mandato promover uma discussão alargada entre os sócios de forma a propormos uma alteração dos estatutos que vise tornar mais difícil uma gestão descontrolada e não responsável garantindo que quem gerir de forma negligente terá que assumir judicialmente a responsabilidade em nome próprio. Mas, nesta fase não quero falar muito sobre este assunto pois estamos a analisar várias denúncias que tem vindo ao nosso conhecimento e em conjunto com um advogado estamos a decidir como atuar.

–    O que é que tenciona fazer para inverter esta situação?

Bom, sem querer adiantar muito, pois ainda não fechámos o Ano Fiscal 2018-2019, que não é da nossa responsabilidade e como tal não sei a situação financeira em detalhe, quero apenas realçar que o Palmelense é uma instituição muito apreciada por muitos empresários e pessoas em nome individual e como tal tenho a certeza que vamos conseguir dar a volta à situação.

 

In this article