Caixa Agrícola moderniza Agência de Palmela e reinstala Multibanco na Quinta do Anjo

 No âmbito do seu plano de desenvolvimento, a Caixa Agrícola de Entre Tejo e Sado modernizou a sua Agência de Palmela, cuja imagem e espaço foram renovados, passando a...

118
118

 No âmbito do seu plano de desenvolvimento, a Caixa Agrícola de Entre Tejo e Sado modernizou a sua Agência de Palmela, cuja imagem e espaço foram renovados, passando a dispor de postos de atendimento personalizado, que proporcionarão um atendimento mais confortável e direcionado, e de Balcão24, que permitirá a realização autónoma de múltiplas transacções, incluindo o depósito de cheques e numerário.

O investimento realizado visou o “redimensionamento, a capacitação humana e tecnológica e a redefinição funcional da Agência bancária, por forma a responder às alterações da realidade socioeconómica do Concelho de Palmela, mais urbanizado e industrializado, e do comportamento dos consumidores, mais digitais e ecológicos”.

Ao mesmo tempo, a Agência mudou de local, servindo agora os seus Clientes e Associados na seguinte morada: Rua Quinta da Cerca, Lote 1, R/c Dto 2950-203 Palmela (junto ao Cartório Notarial de Palmela).

 Multibanco da Quinta do Anjo instalado na Junta de Freguesia

Entretanto na passada semana, o Multibanco da Caixa Agrícola que serve a comunidade da Quinta do Anjo foi instalado no edifício da Junta de Freguesia local, no âmbito de uma parceria estabelecida entre ambas as entidades, traduzindo o “forte compromisso do banco mutualista em servir os seus Clientes e Associados e apoiar o desenvolvimento da economia local”, refere a Caixa Agrícola em comunicado.

Estas iniciativas que integram o plano de desenvolvimento da Caixa Agrícola de Entre Tejo e Sado assentam, de acordo com os responsáveis da Caixa Agrícola “na inovação e capacitação dos canais digitais e físicos e na redefinição do conceito de proximidade, elemento distintivo do Crédito Agrícola, estando claramente orientadas para a satisfação das necessidades dos seus Clientes e Associados, fomentando a inclusão financeira e a coesão económica e social e contribuindo, desta forma, para o progresso das Comunidades”.

In this article