“Enquanto as Vindimas perdurarem no coração e na memória dos Palmelões haverá sempre Festa”

Prestes a terminar o mandato como presidente da Associação de Festas de Palmela – Festa das Vindimas, Maria João Camolas fez um balanço positivo do seu mandato que “apesar...

1542
1542

Prestes a terminar o mandato como presidente da Associação de Festas de Palmela – Festa das Vindimas, Maria João Camolas fez um balanço positivo do seu mandato que “apesar das inúmeras dificuldades” foram anos de “elevação das nossas Festas”.

Quanto ao futuro, e apesar de ainda não existir certezas relativamente à edição deste ano, Maria João Camolas confirma o nome de André Cabica como seu sucessor.

–  Qual o balanço que faz destes 2 anos como presidente da Associação de Festas de Palmela – Festa das Vindimas?

Organizar a Festa das Vindimas é um desafio enorme e é com um sentimento de dever cumprindo e orgulho Palmelão que afirmo, que apesar das inúmeras dificuldades que se impõem, os  quatro anos que passaram, em especial os  dois últimos, como presidente, foram de elevação das nossas Festas!  

 – Ficará ligada à próxima Direcção? Porquê?   

Ficarei nos órgãos sociais, caso esta lista seja eleita. Mas na prática, com o pé no terreno e a festa no coração, sempre a ajudar em qualquer frente. Repito muitas vezes, esta Festa é feita de e para as pessoas, e dada a sua grande dimensão e reconhecimento, o afluxo de participantes e visitantes, a imensa logística, a necessidade de apoios das empresas, a exigente política de segurança, tudo carece de um forte apoio das instituições locais e da população, sem o qual organizar a Festa não seria possível. 

“As contas reflectem a realidade da Associação das Festas de Palmela”

– Devido à COVID – 19 ainda não foi possível apresentarem as contas do ano passado. Qual é a “saúde financeira” da Associação?   

As contas reflectem a realidade da Associação das Festas de Palmela, e a realidade é organizar a maior e mais importante Festa do Concelho com um orçamento que ascende aproximadamente aos 300 mil euros,  custos fixos com a GNR, Segurança Privada, Cortejo, Arraial, Instalação Eléctrica, Aluguer de Pavilhões, Stands, Licenças, Seguros e Artistas; e como receitas garantidas 50 mil euros da Câmara Municipal de Palmela e 7 500 euros da Junta de Freguesia de Palmela, este são os valores que temos garantidos, a partir daqui é a nossa capacidade vender o espaço, vender publicidade, captar apoios.  

A edição de 2019 está fechada, e temos assuntos pendentes, quer em clientes, quer em fornecedores, nada de muito relevante e que se resolve facilmente na próxima edição.

 Esta é a realidade de uma Associação que continua após 57 anos sem sede própria, sem secretariado e sem um armazém para estacionar os atrelados do cortejo, suportando um custo anual de rendas a rondar os 5 mil euros.  

 A realidade de uma Associação que inicia cada ano da estaca zero, a organizar a Festa das Vindimas sem a certeza real do orçamento que tem em mãos, e que apesar de todos os esforços, só no final saberá se correu bem ou mal.  Esta é a realidade de uma Associação que vive do empenho dos que voluntariamente dão o peito às balas, na certeza porem, que cada ano que termina dará inicio a uma nova Festa das Vindimas sempre mais desafiante!

– Fala-se que André Cabica poderá sucede-la no cargo. Confirma o nome de André Cabica para presidente? 

Todos nós a determinado altura da nossa vida temos os nossos objectivos e os próprios limites. Eu manifestei os meus na altura devida e agora o André também manifestou a sua vontade. É óptimo sentir continuidade nas Direcções, ainda bem que conseguimos manter essa continuidade do bom trabalho que tem sido realizado, e que tenhamos sempre Mulheres e Homens de boa vontade, com gosto pelas nossas tradições e a fazer acontecer coisas bonitas em Palmela. Há um tempo para tudo e há o nosso tempo também.

– O fato de André Cabica estar ligado à organização do Festival do Lavre e não residir no concelho de Palmela não será uma dificuldade em termos de uma possível falta de disponibilidade para a organização da Festa das Vindimas?  

Isso é uma pergunta que tem de fazer ao André, por nós é uma pessoa de confiança, que está na direcção nos últimos 4 anos, um Palmelão, que por acaso, vive fora do concelho.  Acredito que honrará os compromissos assumidos, tanto mais, quando tem à sua volta uma equipa de directores, colaboradores, familiares e amigos, gente de Palmela, que como ele, ama as suas origens e a Festa das Vindimas!  

– Este ano haverá Festa das Vindimas?   

Esta é a questão que se impõe! Por certa, a nova Direcção decidirá com base legal, sobre o que pode e não pode ser feito à luz das directrizes da Direção Geral de Saúde, do Governo e das nossas autoridades. A Festa das Vindimas é a única Festa que tem uma Comissão de Segurança, constituída por profissionais do terreno, Protecção Civil, Bombeiros, GNR, CMP e JFP, que será oportuna consultar antes da tomada de qualquer decisão.  O que posso garantir e afirmar, com toda a certeza, é que enquanto as Vindimas perdurarem no coração e na memória dos Palmelões haverá sempre Festa!

In this article