Azimuthbenefit instala central fotovoltaica em Quinta do Anjo

A Quinta do Anjo foi a freguesia escolhida pela empresa Azimuthbenefit para instalar uma Central Fotovoltaica. Trata-se de um investimento de 18 milhões de euros que, entre...

97
97

A Quinta do Anjo foi a freguesia escolhida pela empresa Azimuthbenefit para instalar uma Central Fotovoltaica. Trata-se de um investimento de 18 milhões de euros que, entre outros benefícios, vai permitir à autarquia reduzir a sua pegada de carbono. A importância estratégica deste investimento foi abordada, recentemente, durante a reunião pública, onde foi aprovado, por unanimidade, o reconhecimento do interesse económico e social desta Central Fotovoltaica em Pinhal das Formas (freguesia de Quinta do Anjo).

Durante a apreciação da proposta, Álvaro Amaro, salientou que a Câmara Municipal analisa “com rigor e detalhe” os investimentos que poderão ser uma mais-valia para o território, existindo mais projectos que manifestaram interesse em instalar-se no Concelho de Palmela, dadas as características do território.

Constituída por 90 076 painéis fotovoltaicos, a implantar numa área de 44,4 ha, a Central Fotovoltaica de Quinta do Anjo é um investimento alinhado com o Plano Nacional de Energia e Clima (PNEC2030) e o Plano de Acção para a Energia Sustentável de Palmela (PAESP), e vai contribuir para a segurança do abastecimento de energia eléctrica na região de Lisboa e Vale do Tejo e para a redução das emissões de gases de efeito de estufa, como o CO2.

Com a instalação desta empresa, o concelho beneficia de um conjunto de mais-valias, tais como a “possibilidade de fornecimento de energia eléctrica fotovoltaica às indústrias locais, em condições económicas mais vantajosas, a criação de postos de trabalho indirectos e a forte contribuição para uma economia local mais sustentável e limpa, visto ser um projecto que promove a descarbonização e a mobilidade eléctrica, possibilitando o carregamento de viaturas eléctricas com base na energia fotovoltaica produzida localmente”.

De referir que com a declaração de reconhecimento de interesse económico e social, no âmbito do n.º 2 do artigo 20.º do Regulamento do PDM, a empresa Azimuthbenefit vai poder finalizar a instrução do processo junto da Direcção Geral de Energia e Geologia (DGEG) para obtenção da respectiva licença de produção.

In this article