Presidência do Palmelense fica em aberto

A Biblioteca de Palmela acolheu na passada semana a assembleia geral do Palmelense Futebol Clube que tinha como principal ponto a apresentação de listas para o biénio 2021/2023, contudo...

115
115

A Biblioteca de Palmela acolheu na passada semana a assembleia geral do Palmelense Futebol Clube que tinha como principal ponto a apresentação de listas para o biénio 2021/2023, contudo a mesma ficou “deserta”.

Sem listas para os próximos dois anos e com a saída anunciada de Carlos Valente, o ainda presidente recordou o trabalho realizado desde 2019, bem como as dificuldades que a sua direção enfrentou, apontando o dedo àqueles que “mesmo gostando muito do Palmelense dizem: não posso, faz tu”. Para Carlos Valente “não basta só criticar nas redes sociais. Há que trabalhar em prol do Palmelense. Há que ajudar o clube a crescer”, e por essa razão considera que “sai com a sensação de missão cumprida”.

Apesar de ter ficado agendada para o final do mês de Julho nova assembleia geral para eleição dos órgãos sociais, Carlos Valente garantiu que “até essa data iremos continuar a trabalhar e assumir todas as responsabilidades para a manutenção da atividade do clube no futuro, mas se não surgir nenhuma lista, eu próprio irei fechar os portões do clube e entregarei a chave ao presidente da Câmara Municipal”.

In this article