Carlos de Sousa confirma o não encerramento do polo do Poceirão

Carlos de Sousa, presidente do Centro Social de Palmela, confirmou que o polo do Poceirão “A Cegonha” vai manter as portas abertas no próximo ano-lectivo. Até ao...

125
125

Carlos de Sousa, presidente do Centro Social de Palmela, confirmou que o polo do Poceirão “A Cegonha” vai manter as portas abertas no próximo ano-lectivo. Até ao momento já foram efectuadas 42 pré-inscrições.

O presidente explicou ao JPN que “fizemos as nossas contas e chegamos à conclusão que, havendo um aumento de mensalidades e a criação de mensalidade mínima, aquele polo conseguiria sobreviver”. Os pais/encarregados de educação já foram informados acerca do aumento das mensalidades “discutimos isto com os pais e fomos verdadeiros em todos os números que mostramos”, e no geral, “os pais entendem esta situação, a grande maioria compreendeu”, havendo, portanto, da parte destes “um esforço solidário”.

Relativamente às famílias mais carenciadas, que tenham dificuldade em pagar a mensalidade mínima, Carlos de Sousa explica que “se houver famílias que não tenham as mínimas condições para pagar as mensalidades, entramos em contacto com a câmara e há instituições que têm a obrigação de apoiar estas famílias de grande carência”, tendo em conta que “nós não temos capacidade financeira, infelizmente, para ter essa responsabilidade”.

Com estas medidas o Centro Social de Palmela caminha para a sustentabilidade d’ “A Cegonha”, sem no entanto esquecer o seu passado financeiro “caminhamos para a médio prazo atingirmos a sustentabilidade daquele polo, mas não nos podemos esquecer do nosso histórico financeiro”, nomeadamente as dívidas à Segurança Social e à Caixa Geral de Depósitos, “que estão a ser negociadas e pagas mensalmente”.

Entretanto, no que diz respeito ao CAT, Carlos Sousa disse que “estamos a conseguir ter apoios que nos permitem diminuir os encargos de funcionamento”, portanto “as coisas estão no bom caminho”, adiantando que recentemente “assinamos um protocolo com o andebol do Vitória FC, e enquanto parceiros estamos a usufruir de um conjunto de iniciativas”, sendo esta uma “parceria com muito peso”. Em relação à campanha de angariação de padrinhos “está em curso e vai continuar”.

In this article