AMRS cancela Festival Liberdade 2020

A Associação de Municípios da Região de Setúbal (AMRS) decidiu cancelar a edição de 2020 do Festival Liberdade como sendo a “solução mais segura e adequada neste momento de exceção...

93
93

A Associação de Municípios da Região de Setúbal (AMRS) decidiu cancelar a edição de 2020 do Festival Liberdade como sendo a “solução mais segura e adequada neste momento de exceção que estamos a atravessar”.

Em comunicado a AMRS afirma que o compromisso que a AMRS, a juventude e a Região assumem “com a dinamização do Festival Liberdade, com a projeção dos seus valores, não pode deixar de caminhar a par desta batalha pela saúde e segurança”.

Recorde-se que a edição deste ano do Festival Liberdade estava anunciada para Sesimbra, na Quinta do Conde, para os dias 3 e 4 de Julho, tendo a sua dinamização arrancado em Dezembro do ano passado, numa dinâmica conjunta entre o movimento associativo juvenil, a AMRS e os seus municípios associados.

Todo o cronograma foi afetado pela atual situação de combate à pandemia, com graves repercussões na organização e dinamização do Festival Liberdade junto da comunidade e em particular junto da juventude da região, impondo várias restrições e limitações em relação à divulgação, produção e logística do festival.

“Com o encerramento das escolas e consequente isolamento de milhares de jovens, não é possível o normal envolvimento da juventude na resposta ao desafio que é lançado pelo Festival Liberdade: o determinante envolvimento dos jovens na construção das várias iniciativas e espaços que fazem deste um festival diferente, erigido pela juventude da Região”, refere a AMRS.

“Estamos convictos que, mesmo que a pandemia cedesse até Agosto, Junho ou Julho, não estariam reunidas as condições para garantir a participação dos jovens na preparação desta edição do Festival, o que representaria uma profunda amputação da efetiva participação juvenil na programação, impedindo esta edição do Festival de cumprir o seu desígnio”, sublinha em comunicado, acrescentado que o  cancelamento desta edição “não pressupõe qualquer desistência deste projeto, único no plano regional, nacional e talvez até internacional, nem qualquer renúncia aos valores que este assume. Antes nos coloca um desafio acrescido, procurando que este possibilite um momento de reflexão e união em torno do Festival Liberdade”.

In this article